segunda-feira, 31 de março de 2014

ESPREITANDO MAIS ALÉM


Caminhava indiferente, tarde fora, pelo passeio, quando te vi.
Olhei-te, insignificante, mas chamaste-me a atenção porque era como se tentasses espreitar mais à frente, o rio ali ao lado.
Uma simples planta silvestre, sozinha no meio da relva e, no entanto, destacada, espreitando mais além.
Guardei-te na minha alma, com o meu olhar que não te esquece.

Aqui serás sempre minha, mesmo que a intempérie te tenha já levado.

4 comentários:

  1. Bela captura e agora e divides conosco! Lindo olhar, lindo texto! Gostei muito e como há belezas por aí! Basta olhar!1 abraço,chica

    ResponderExcluir
  2. Obrigado chica. Sim, sempre gostei de partilhar o que é meu. Os bens não são nossos, apenas os usufruímos. Por isso é bom quando sentimos que com um simples olhar também somos capazes de reconfortar mais alguém.

    Carlos Alberto

    ResponderExcluir
  3. Não é nova esta imagem...já a vi, algures.

    Grande abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, esta imagem já a havia publicado num site de fotografias, onde estou inscrito, com esta mesma legenda, mas entendi agora partilhá-la aqui também e continuar talvez esta iniciativa com outras fotos.

      Excluir