sexta-feira, 8 de junho de 2012

entorse

Bom, aqui estou de novo, melhor fisicamente, mas pior em termos psicológicos.

De facto, estou praticamente recuperado do entorse que fiz. Já ando, já saio de casa, custa-me ainda a colocar o pé naturalmente no chão, mas pelo menos já não tenho que andar ao pé-coxinho. Estou melhor e isso para mim já é bom.

Mas se fisicamente recuperei, psicologicamente estou de rastos.

Enquanto eu estive por aqui enfiado na minha tristeza de vida, lamentando "a sorte" que tenho tido, sem nenhum apoio específico, a vida parece que continua feliz e contente para muita gente de quem não tive uma única palavra e, claro que sentimos, e como quem não se sente não é filho de boa gente, há coisas que nos fazem que não matam, mas moem e, clraro, fiquei chateado...

Mas não me posso queixar. Tenho o que mereço, Sempre disse isso e não é agora que vou deixar de pensar desta maneira, Ninguém tem culpa dos meus erros, só eu. Eu é que não tenho sabido gerir a minha vida e, portanto, o único culpado sou eu.

Uma palavra final para a minha filha Cláudia que me deu e tem dado todo o apoio possível.

Agora é olhar em frente porque o que está para trás está para trás e para a frente é que é o caminho.

Sim, continuo desempregado, mas tudo se há-de arranjar; não é esse o meu maior problema, o meu problema é a solidão e a falta de AMOR de alguém que eu mereça.

Carlos Alberto 

Nenhum comentário:

Postar um comentário